• Condomínio Parque Avenida

CONDOMÍNIO SUSTENTÁVEL COM PRÁTICAS ESG (Environmental, Social and Governance)


O cuidado e a preocupação com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança são tendências positivas que vêm ganhando cada vez mais adeptos no Brasil. Justamente por isso, a sigla ESG, do inglês Environmental, Social and Governance, está em destaque na imprensa e no mercado financeiro.


Esse conjunto de métricas avalia as empresas de acordo com os impactos que elas provocam no ambiente. É um padrão que leva em conta questões como emissão de carbono, impacto ambiental, cidadania e desenvolvimento de capital.


No caso de condomínios, também é possível (e essencial) aplicar as práticas do ESG. Quer saber como? Continue a leitura!


Impactos da ESG

A preocupação com a sustentabilidade pode ser um diferencial competitivo no mercado de trabalho contemporâneo. No dia a dia, as práticas ESG avaliam e impactam diferentes aspectos, como:


Ambiental

Avalia o uso de recursos naturais, a diminuição na emissão de gases de efeito estufa (CO2, gás metano), a eficiência energética, a redução da poluição, a boa gestão de resíduos e efluentes.


Social

Considera as políticas e relações de trabalho, inclusão e diversidade, engajamento dos funcionários, treinamento da força de trabalho, direitos humanos, relações com comunidades, privacidade e proteção de dados.

Governança

Mede a independência do conselho, a política de remuneração da alta administração, a diversidade na composição do conselho de administração, a estrutura dos comitês de auditoria e fiscal, ética e transparência.

ESG nos condomínios

Quando se pensa em aplicar as práticas ESG nos condomínios, é possível aliar arquitetura, tecnologia, sustentabilidade e engajamento social.


No Parque Avenida, que possui a Certificação AQUA-HQE de alta qualidade ambiental, a sigla ESG se encaixa perfeitamente:

  • Ambiental – o condomínio faz uso eficiente de recursos naturais, como água e energia; eficiência energética (usina fotovoltaica) e gestão de resíduos.

  • Social – o condomínio cumpre todos os requisitos do ESG, em destaque a relação com a comunidade do entorno.

  • Governança – o condomínio tem seu conselho fiscal eleito em assembleia e atua de forma independente dentro de suas atribuições estabelecidas na Convenção Condominial, além de ser um agente de fiscalização das contas do condomínio. Outra boa prática é a auditoria externa.

Se você está procurando um lugar para o seu empreendimento, a sustentabilidade deve, sem dúvidas, entrar na lista de requisitos. Conheça mais sobre o Condomínio Parque Avenida!