• Condomínio Parque Avenida

Condomínio como organização



Sabe-se que um condomínio não é uma empresa tal como a conhecemos, mas se pensarmos em termos de organização, pode-se concebê-lo como tal. Por quê? Para responder, considere a Figura 1.

Figura 1 – Ambiente interno da organização

A Figura 1, mostra que o ambiente interno das organizações é caracterizado por objetivos, atividades, pessoas, processos e recursos.

Os objetivos representam os alvos que a organização pretende alcançar. Para alcançar os objetivos, a organização lista um conjunto de atividades para serem desenvolvidos por pessoas. Cada indivíduo ou grupo de indivíduos fica responsável por uma parcela das atividades. As pessoas, para desenvolverem as atividades, necessitam de processos e de recursos. Os processos são os meios que sustentam as ações para o desenvolvimento da produção de bens, serviços e conhecimentos. Os recursos disponibilizados ou potenciais (tecnologia, materiais, financeiros) são de fundamental importância para o funcionamento das organizações. Sem recursos e processos as pessoas não conseguem desenvolver as atividades para favorecer o alcance dos objetivos.

Como se vê, um condomínio também é uma organização, tal como descrito acima, basta substituir a palavra organização na Figura 1 por Condomínio, no caso em análise, Condomínio Parque Avenida.

Uma pergunta que se pode fazer, é como gerenciar tudo isso? Como saber se os objetivos estão sendo cumpridos? Vamos considerar a área de conservação e limpeza.

Objetivo: Ter um alto padrão de limpeza nas áreas comuns do empreendimento.

Atividades: corresponde ao que cada um deve fazer para cumprir o objetivo.

Pessoas: Nível de qualificação, treinamento adequado, compromisso, postura ética, colaboração com os colegas de trabalho, dentre outros, para executar bem as atividades.

Processos: é o conjunto de atividades inter-relacionadas ou interativas que transformam entradas em saídas. No caso da limpeza, as entradas são os produtos de limpeza, conhecimento e informação e a saída é o espaço limpo dentro de um padrão de qualidade pré-estabelecido.

Recursos: produtos de limpeza adequado ao tipo de piso, equipamento adequados para executar a limpeza, EPI, dentre outros.

Vamos agora responder à pergunta: como saber se os objetivos estão sendo cumpridos? Para fazer essa aferição, o condomínio faz uso de uma importante ferramenta que possibilita mensurar o resultado das atividades executadas, que é o SLA (Service Level Agreement), ou numa tradução livre acordo a nível de serviço. Ou seja, para cada atividade a ser desenvolvida, é estabelecido em comum acordo, um conjunto de indicadores a serem avaliados.

O SLA é uma ferramenta que pode ser usada por qualquer empresa, independentemente do porte. Aconselhamos o uso, porque a prestação de serviço tem certa subjetividade, porque está relacionado com a expectativa que uma empresa tem com relação a outra empresa contratada quanto a qualidade do serviço a ser prestado, ou da execução de certas atividades por um colaborador da empresa.

No próximo artigo, abordaremos mais detalhadamente o SLA.